quinta-feira, 7 de maio de 2020

Contos de Fadas para Millenials - Bruno Vincent


Título| Contos de Fadas para Millenials
Autor| Bruno Vincent
Editor| Nuvem de Tinta
Páginas| 184

Sou apaixonada pelos contos clássicos, por isso, mal vi este lançamento da Nuvem de Tinta percebi que tinha que ler. O livro conta com 12 contos adaptados para a geração millenial, super engraçados e que abordam diversos temas atuais como feminismo, igualdade social, veganismo... e é super giro ver a criatividade do autor e tentar perceber as analogias, como por exemplo a loja Minicesto, que é obviamente o Mini-Preço 😂 

A leitura foi uma completa surpresa para mim, por isso, decidi que não queria fazer mini-resenha de cada conto, para que possam ser totalmente surpreenddos como eu. No entanto, tinha que arranjar uma forma de vos mostrar o quando o livro é hilariante e que vale a pena ser lido... e como é que vou fazer isso? Decidi que vou falar abertamente sobre um único conto, o primeiro que é o d'A Branca de Neve e os Sete Anões e assim já terão uma ideia do que esperar dos restantes contos. Ao longo do meu resumo, vou deixando algumas quotes que acho que mereciam ser partilhadas.

A Branca de Neve e os Sete Anões

Aqui temos a Rainha que após o seu marido morrer, decide fazer mudanças drásticas no seu reino, para mudar a vida do seu povo. 

"A primeira coisa que eliminou foi a expectativa antiquada de que todos tinham de ter o mesmo emprego dos pais. (...) Pusera também fim ao sistema patriarcal de preferências. Pouco mais de metade dos lugares da corte eram agora ocupados por mulheres, e as etnias dos que detinham cargos refletiam (tão rigorosamente quanto podia ser determinado) a composição demográfica da população."

Mas a Rainha  era muito vaidosa e perguntava todos os dias ao seu espelho mágico "Espelho meu, espelho meu, há alguma mulher mais bela do que eu?", até que o espelho, um dia, diz que a sua entediada Branca de Neve, é sim mais bonita que ela. Depois disto, Branca de Neve desaparece sem deixar rasto e ninguém sabe nada dela... mas sete amigos não desistiram de ffalar sobre o assunto e criaram o podcast "Sangue Vermelho", onde analisavam semanalmente as pistas encontradas e tentavam desvendar o mistério.

"Primeiro, fora o podcast gorado do início, em que resumiram os episódios da Guerra dos Tronos, mas depressa perceberam que andavam todos a fazer o mesmo. Era o truque mais velho do livro dos podcasts."

Até que um dia, a própria Branca de Neve é a convidade do podcast, porque encontraram-na e ela queria contar a sua história. Todos aqueles meses, ela esteve a visionar o planeamento e a construção de uma aldeia completamente nova que só seria revelada quando terminassem as obras. 

"Claro que qualquer inveja que a Rainha tivesse sentido da enteada ao ver o seu rosto no espelho, durara meros segundos. A Rainha, percebeu imediatamente que duas mulheres seriam mais fortes juntas. O que a fizera empalidecer e depois ruborizar foi, primeiro, o horror e, depois, a vergonha de não ter percebido até aí a mulher talentosa e determinada que era a sua enteada. E quanto à ideia de que ela alguma vez competiria com uma mulher mais nova por algo básico como inveja sexual? Simplesmente sexual!" 
Esta é uma histórias com o final mais feliz, que fala sobre sororidade, girl power, entreajuda entre mulheres, feminismo... Foi, sem dúvida, um dos meus favoritos 💙 Mas não achem que todos os contos são assim felizinhos, pois há um ou outro até meio macabro, mas que não deixa de ser atual e que nos faz refletir imenso.

Beijinhos ❤
Beijinhos

Sem comentários:

Publicar um comentário